quinta-feira, 26 de julho de 2012

Vida a dia a dia, letra a letra, aprendizado diário






Não sei se acontece só comigo mas voltar a ver minha letra escrita em um papel, e poder falar comigo, aonde só eu e Deus estamos sabendo o que se passa, me fez bem, tudo bem que na maioria das vezes eu não acompanho o que a minha cabeça pensa, sabe como é , minha cabeça é bem mais rápida que o meu punho ao escrever, e tem coisas que é bem melhor que se mantenham assim, que passem da mente, para a boca, e na boca sejam bolas chutadas na trave e passem diretamente para o punho, eu costumo ser bem sincera, não sou do tipo que se mantem cheia de segredinhos, mas alguns pensamentos valem mais para mim mesma, do que paro os outros, particularmente o fato de eu voltar a escrever um diário depois de milhares de anos, parece estar mudando meu estilo de escrever até por aqui, então vamos nos ater a isso, e voltemos ao objetivo do blog, se você realmente consegue acreditar... Uma mulher de 23 anos escrevendo um diário, e o que tem ? se até Einsten tinha o hábito de guardar tudo, e exatamente tudo o que se passava no dia dele? bem ainda não cheguei a esse ponto, mas tem coisas que eu devo lembrar a mim mesma, ás vezes você mesmo pode ser um bom professor pra ti.. Brasileiros tem certas limitações que eu mesma não concordo, essa é uma delas... se é que me entendem...

Nenhum comentário:

Postar um comentário